Da terra brotam as bonecas de barro.

ba0abf69be051b00ac17c40ed1a8a4e8

O Vale do Jequitinhonha possui um desenvolvimento humano, histórico e cultural imensurável em gráficos e em palavras.

Um exemplo é a produção magnífico artesanato que ganha vida em personagens e em objetos de decoração. Os trabalhos com barro que criam as cerâmicas tão características do Vale têm origem no trabalho das mulheres.

mulherartesabrasileirainterna-1

As bonecas são as mais famosas peças das artesãs — personalidades, donas de emocionantes histórias de vida, marcadas pela superação por meio do trabalho e do talento.

A tradição começou nos anos 1970, com dona Izabel Mendes da Cunha, que transformou em arte a brincadeira de menina pobre no sertão de Minas, criando um novo símbolo para a cultura da região e com o decorrer dos anos transformou-se no meio de vida e expressão de centenas de pessoas.

Dona Isabel.14

No processo usam rudimentares fornos a lenha, a técnica dos roletes (cobrinhas), ao invés do torno de oleiro, placas e toscas ferramentas. Os pigmentos usados na pintura das peças são naturais, extraídos dos barros encontrados nas muitas jazidas de argila da região.

2015-07-18-11.48.32-e1489427089330

ensaio-40-5

Os trabalhos com barro que criam as cerâmicas tão características do Vale, têm origem no trabalho das mulheres chamadas popularmente de Viúvas de Marido-vivo ou Viúvas da Seca.

Devido à seca e dificuldades de encontrar trabalho, os homens da região foram sempre obrigados a deixar as famílias para trabalhar em outras cidades, principalmente São Paulo. Com isso, restava às esposas ficar em casa com os filhos e ir atrás de fontes de renda.

A solução estava no único recurso abundante dali. A fonte veio da terra seca. As mulheres encontraram no barro a matéria-prima de vasilhas, panelas e potes e futuramente bonecas, animais e objetos de decoração. Foi assim que “da terra seca onde não nasce nem um pau de flor, começaram a brotar bonecas de barro”, como diz sabiamente o dito popular.

Um conhecimento que atravessou gerações, transmitido de mãe para filha e as vezes até filho.

CAP---Cemig-387

arte-popular-e-uma-importante-fonte-de-renda-e-icone-da-cultura-mineira

Essa força do feminino tem sido a minha pesquisa e fonte de inspiração para os novos trabalhos que estou preparando. Aguardem novidades!

CAP---Cemig-362
Angelina Zambelli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *