Uma Reflexão Sobre Jardins e a Chuva

A temporada de chuvas este ano veio forte, com muitos dias seguidos de pouco sol e muita água, o que trouxe muitos transtornos para muita gente.
Nas redes sociais e também na imprensa não faltaram novamente discussões sobre as mudanças climáticas e sobre a falta de estrutura das cidades para lidar com esse tipo de “problema”.
Uma coisa é fato: As chuvas são uma manifestação da natureza e são fundamentais. Se o fato de virem mais fortes ou de causarem grandes estragos são consequências das atividades humanas, precisamos sim repensar nossos hábitos.
As cidades e as necessidades de seus ocupantes é que devem se adaptar à natureza e não o contrário.

IMG_20170120_122248
Eu me sinto privilegiada por morar muito perto do meu trabalho e por ter à minha volta muita natureza: Solo sem asfalto e muitas árvores. Aqui o excesso de chuva nunca significa problema, muito pelo contrário, a vegetação do jardim que cerca meu ateliê agradece.

IMG_20170120_122345
A vida se renova com as chuvas, sementes brotam, o verde fica mais verde e todas as cores ganham um brilho especial. E o meu jardim é meu parceiro criativo. E também é a minha cartela Pantone, a fonte de pesquisa e inspiração para as cores que coloco em minhas peças.

IMG_20170120_122403
E não por acaso tenho muitas peças expostas em meu jardim. Elas são a minha retribuição a tudo o que ele me proporciona.

IMG_20170120_121859

IMG_20170120_121917

IMG_20170120_122042

IMG_20170120_122135
Precisamos de mais jardins nas cidades e precisamos mudar a nossa relação com a natureza, se pretendemos viver melhor. Precisamos voltar a ver as chuvas como benção e não como uma desgraça.
Como diz aquela frase de D. Ehlers, que todo mundo já viu na internet, “O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *